Main menu

10 Coisas que você precisa saber para concluir um exercício de sobrevivência

Elas já foram assunto de vários filmes e seriados. Alguns, bastante famosos, como “Tropa de Elite” e “Até o limite da Honra”. Estão no imaginário de quase todos quando se fala em treinamento militar. Levam os militares a vivenciarem situações de guerra. São elas, as “temidas” sobrevivências e atividades de campanha.

Na Academia da Força Aérea, os futuros oficiais aviadores, intendentes e de infantaria são preparados continuamente para enfrentar situações extremas. Desde a queda de uma aeronave numa área de selva amazônica ou sobre o mar, passando por aprendizado de como liderar em situações de combate e até uma simulação de resgate em território inimigo em caso de conflito. 

Para concluir esses exercícios é preciso, além de um bocado de sorte, procedimentos e técnicas adequadas para cada situação. Aprender a manusear os equipamentos que são disponibilizados na aeronave, como a ração operacional e o kit de sobrevivência, técnicas de primeiros socorros, montagem de abrigos e obtenção de água e alimentos poderão fazer a diferença entre a vida e a morte.

E como você sabe se está pronto para enfrentar tudo isso? SENTINDO NA PELE! E é por isso que nós preparamos uma lista com as 10 COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA CONCLUIR UM EXERCÍCIO DE SOBREVIVÊNCIA. Se liga aí:

  

9 Razões pelas quais as Olimpíadas Rio 2016 deixaram saudades em nossos militares  

1. Defender o espaço aéreo no maior evento esportivo do mundo foi uma das mais importantes missões que a FAB já realizou. Durante os Jogos, nós ativamos as áreas de exclusão de voo no espaço aéreo das cidades-sede, tudo isso para dar a máxima segurança a quem estava em solo e competindo #MissãoPagaMissãoCumprida;

Trabalhamos para segurança de todos, mas a nossa torcida pessoal era pros nossos atletas brasileiros, claro.

2. Ver a continência dos nossos Atletas de Alto Rendimento no pódio vai ficar marcado na história. Foi emocionante e nos deixou ansiosos para o #Japão2020;

Trabalhamos para segurança de todos, mas a nossa torcida pessoal era pros nossos atletas brasileiros, claro.

3. Atuar com os cães de guerra para garantir a segurança das instalações já é um privilégio. Agora, imagine fazer isso num aeroporto para garantir a segurança de milhares de pessoas? Uma grande responsabilidade e uma forma de nos aproximarmos da sociedade também;

Trabalhamos para segurança de todos, mas a nossa torcida pessoal era pros nossos atletas brasileiros, claro.

4. Encantar o público com a Esquadrilha da Fumaça é algo de que nossos fumaceiros muito se orgulham, mas realizar o sonho do Sargento Thiago Braz, campeão olímpico que sempre quis voar, não tem preço;

Trabalhamos para segurança de todos, mas a nossa torcida pessoal era pros nossos atletas brasileiros, claro.

5. Não ter ocorrido a necessidade de atuar numa emergência química/biológica/radiológica, apesar dos inúmeros treinamentos que tivemos para isso;

Trabalhamos para segurança de todos, mas a nossa torcida pessoal era pros nossos atletas brasileiros, claro.

6. E de transportar no Boieng 767 praticamente uma pequena cidade inteira de militares que iriam atuar nas missões da Garantia da Lei e Da Ordem? Como não sentir saudades de missões assim?

Trabalhamos para segurança de todos, mas a nossa torcida pessoal era pros nossos atletas brasileiros, claro.

7. A recepção de autoridades também foi a nossa responsabilidade. Acolher com segurança e hospitalidade é um motivo de orgulho de servir nosso país;

Trabalhamos para segurança de todos, mas a nossa torcida pessoal era pros nossos atletas brasileiros, claro.

8. E a pontualidade no transporte aéreo? Nos diga se não dá orgulho cumprir essa missão com eficiência garantindo que milhares pessoas chegassem a tempo de assistir aos Jogos?

9. E por último, mas não menos importante, ver o 14 Bis decolando do Maracanã em homenagem ao Santos Dumont, deu um baita orgulho pro brasileiro, claro, mas para a FAB foi EXTRA especial, afinal ele é o Pai da Aviação e o Patrono da Aeronáutica.

Trabalhamos para segurança de todos, mas a nossa torcida pessoal era pros nossos atletas brasileiros, claro.

Bom, deu pra perceber que o Rio 2016 vai ficar marcado na história da FAB. Mas e você? O que chamou mais a sua atenção quanto ao trabalho dos militares nos Jogos Olímpicos? Deixe seu comentário e até a próxima.

O gigante da aviação

130328REZ1702(C)Paulo_Rezende

Sabe aquele sentimento bom que a gente tem quando sabe que pode fazer a diferença pra alguém? Levar um remédio quando se está doente, o socorro quando as vagas no hospital mais próximo acabaram, as urnas eletrônicas sem as quais não seria possível realizar uma eleição??

Agora, imagine você pilotando uma aeronave da FAB podendo fazer essa diferença, com a responsabilidade de transportar, por exemplo, um órgão para uma pessoa que depende dele para sobreviver. Já sabem de qual aviação vamos escrever hoje?

Asas rotativas em ação nos Jogos Olimpícos

Os Jogos Olímpicos Rio 2016 já começaram há muito tempo para os esquadrões de asas rotativas da Força Aérea Brasileira. Eles também serão responsáveis pela segurança do espaço aéreo brasileiro durante os Jogos Olímpicos e já vêm se preparando para garantir o sucesso de mais essa missão há alguns anos.

Eventos como os Jogos Mundiais Militares, em 2011, a Jornada Mundial da Juventude, em 2013, a Copa das Confederações, em 2013, a Copa do Mundo de 2014 e a Operações Ágata, entre outros, são alguns dos exemplos de preparação para a execução da defesa aérea na Rio 2016.

Mas como assim (você deve estar se perguntando)? Helicóptero responsável pela defesa aérea? Isso não é missão de aeronaves de caça??? Vem com a gente que vamos explicar tudo!!!!   

11 coisas que você precisa saber sobre o Boeing 767

Você já conhece a mais nova aquisição da Aviação de Transporte da FAB? O Boeing 767-300ER pousou em solo brasileiro no dia 10 de julho deste ano e é o mais novo vetor estratégico da Força Aérea Brasileira!

Aí você pergunta: "mas e daí?". E daí que a aeronave será usada já agora nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. E daí  que ela tem muito mais autonomia de voo; daí que vai ser usada em missões de ajuda humanitária, diplomáticas e de transporte aerologístico por todos os continentes do nosso planeta!

Então, sacou que vale a pena saber muito mais sobre ela? Por isso, preparamos o "dossiê do 767"! tongue-out Curiosidades, missões, Esquadrões... tudo agora no Top 11 do Boeing 767!!!wink

OS MISTÉRIOS POR TRÁS DA ESCRITA DA FUMAÇA

Para quem curte a Esquadrilha da Fumaça, preparamos um post super legal.

Hoje não vamos falar de acrobacias nem de aeronaves, vamos falar de escrita. Quem já esteve em um evento da fumaça pode ter visto em algum momento a esquadrilha escrever no céu.

Lembra de alguma dessas escritas??? Mostraremos aqui como são feitas, o que pode ser escrito, e o passo a passo da formação de cada letra. Tá interessado? Vem fazer fumaça com a gente!!! laughing

 

Tudo que você precisa saber sobre Reabastecimento em voo

 

Já viu um avião entrar em contato com outro durante o voo? Isso é reabastecimento em voo, ou, simplesmente, REVO! surprised

Já tentou abastecer um carro em movimento?!?! Imagina abastecer uma aeronave, com adversidades como o tempo. E você deve estar se perguntando: Por que abastecer em voo?

Quer saber como acontece? Quais aeronaves são capazes de fazer isso? Se liga!!

Diário de bordo de Cachimbo

Você sabia que existe apenas um Esquadrão da FAB presente no Hemisfério Norte? Acima da Linha do Equador? Pois é... na parte de cima do mapa mundi! Só assim para a gente sacar o tamanho do Brasil... E esse esquadrão é responsável pela garantia da soberania do Espaço Aéreo Brasileiro na Amazônia setentrional (região mais ao norte), cumprindo várias missões de defesa aérea, interceptação, ataque, entre outras. Prestem atenção, senhores: a Amazônia setentrional! Aquela de várias fronteiras, de grande riqueza cultural, histórica, ambiental... Deu pra entender a importância estratégica dessa Unidade Aérea, né?!

Então, daí que, uma vez por ano, essa Unidade pula o Equador e segue até o hemisfério sul para realizar um treinamento de guerra em outra organização da FAB, o Campo de Provas Brigadeiro Velloso (também conhecido como Serra do Cachimbo, localizado no sul do Pará).

E, a partir de agora, você embarca com essa Unidade, o Esquadrão Escorpião, nessa viagem, desde lá longe, do hemisfério norte, até o centro do Brasil! E a missão é: treinar o lançamento de muitas, mas muitas bombas!

Aperte o cinto (e suspensório) e vem com a gente!

Salvar vidas: #Éissoqueimporta

Apenas quem precisa de um órgão para sobreviver sabe como é angustiante a expectativa de receber a doação de outra pessoa. A espera constante, a luta diária pela sobrevivência, o envolvimento da família durante essa jornada...

Nas últimas semanas, você deve ter acompanhado a discussão sobre parte desse tema, ou seja, a participação da Força Aérea Brasileira nessa luta contra o tempo, para salvar vidas. E é sobre esse assunto - que despertou tanto interesse e tantas dúvidas em nossos seguidores nas mídias sociais, na imprensa, na população brasileira como um todo - que queremos hoje conversar e informar aqui no Blog.

Neste post, explicaremos todo o passo a passo dessa corrida pela vida! Desde a morte de uma pessoa e a autorização de sua família para a doação de um ou mais de seus órgãos, até a recepção pelo paciente que ganha outra chance com o órgão doado. São muitas pessoas envolvidas no processo, muitos profissionais, instituições e logísticas... e, por vezes, nossos militares também! Confira tudo agora e ajude-nos a compartilhar essa informação para que mais pessoas possam entender e compreender a importância da doação de órgãos e a participação da FAB nessa missão!

A FAB na tela da sua tv

A gente sabe que quem acompanha as mídias sociais da FAB e acessa aqui o blog simplesmente adora forças armadas, aviação, força aérea, enfim, quase tudo :)
 
É legal saber que tem gente que, às vezes, entende mais de aeronaves que militares do próprio efetivo! Sobretudo porque muitos, um dia, estarão aqui do outro lado, vestindo farda e contribuindo para a FAB!
 
Nesse post você vai descobrir a importância de apresentar a FAB na mídia! Para milhões de brasileiros! Vem com a gente! wink
 

Nossos guerreiros de 4 patas!

Que a Força Aérea Brasileira tem mais de 350 Unidades militares e em torno de 77 mil militares, isso você já sabia. Agora... você sabia que a FAB também tem vários canis espalhados pelo país, onde os chamados “cães de guerra” são treinados para realizar as mais diversas missões?

Pois então... esse é o tema do Força Aérea Blog de hoje: cães de guerra! Vem com a gente conhecer um pouco do trabalho desses guerreiros de quatro patas! laughing 

A ajuda quem vem do céu: #Patrulha

P-3 ORION“Os tubarões danificaram meu barco e não posso mais seguir viagem…”, “Há 20 tubarões aqui… eu contei”, “Na minha frente há uma aeronave do Brasil…”. Essa é a descrição do holandês Ebrahim Hemmantnia enquanto gravava um vídeo no meio do Oceano Atlântico, à deriva e cercado por tubarões. Ebrahim foi encontrado pela tripulação de uma aeronave P-3AM do Esquadrão Orungan (1º/7º GAv), às 17h45 do dia 30 de janeiro de 2015. Ele é mais um exemplo da importância do trabalho de Busca e Salvamento realizado pela Força Aérea Brasileira, numa área de 22 milhões de quilômetros quadrados. No post de hoje, veja o vídeo do Ebrahim e conheça os detalhes do Projeto que fortalece essa rede de Busca e Salvamento, o P-3BR. Vem com a gente! cool

Segurança de voo: Você nem imagina, mas pode ajudar a reduzir acidentes aéreos!

egito 2

Helicóptero sendo atingido por vários raios laser durante manifestações populares.

O que você faria se fosse um aviador e durante um voo, de repente perdesse a visão? Tenso, não? Imagine ainda se você se deparasse com algum objeto no ar capaz de paralisar um dos motores do avião? Nem precisa ser piloto para ter um ideia do perigo que essas situações representam. Infelizmente elas não estão presentes apenas no campo da imaginação. São comuns, até, e podem colocar em risco a vida de milhares de pessoas, todos os dias.

Você comanda! [Esquadrões de caça]

Você conhece as aeronaves da Força Aérea Brasileira? E os Esquadrões? Sabe onde estão localizados? Se você fosse o Comandante da Aeronáutica, como equiparia cada um deles nos próximos 25 anos para marcar os 100 anos da Força? Criaria mais algum? Mudaria seu posicionamento estratégico? Bem, isso tudo parece o “War” (o jogo mesmo tongue-out), mas é de fato bem real, e, para ser um bom Comandante, é preciso conhecer detalhes importantes das unidades da FAB, do Brasil e até do Mundo! Por ora, comecemos com os Esquadrões da Aviação de Caça, que são 12 ao todo! Você sabia que cada um deles tem um código? Uns até com significados bem curiosos. A gente conta agora esses e muitos outros detalhes. cool

Balões que atuarão na segurança das Olimpíadas nasceram no ITA

De um lado, o sonho que não se realizou; de outro, a paixão por jogos, videogames e tecnologia. A Engenharia como denominador comum e o ITA como celeiro de oportunidades! Com todos esses personagens, o resultado não seria outro: uma formação suada; experiências "somente" na Alemanha, França e instituições pouco conhecidas, tipo a NASA!; tongue-out e um empreendimento de sucesso escolhido para ajudar na segurança dos Jogos Olímpicos! Pois é... E você ainda não tem nem ideia do que fazer da vida! undecided Se eu fosse você, consideraria seguir este caminho! cool