Main menu

De boinas azuis a falcões

formação

Uma das primeiras imagens captadas dos
primórdios da Equipe Boinas Azuis.

Foi em uma mesa de um bar em Guaratinguetá (SP) que foram traçados os primeiros passos da Equipe Boinas Azuis da Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR). O ano era 1968. Essa mesma equipe, anos depois, representaria a FAB em competições de paraquedismo… Mas com outro nome… Os boinas azuis foram os precursores da Equipe Falcões de Salto Livre!

Os criadores da equipe, os Sargentos Carréra, Vaz, Graf, Amorim e Geraldo tiveram várias ideias, como o nome, o uniforme branco e, por último, como seria a estratégia para conseguir o apoio do então comandante da EEAR. Os membros da equipe tinham apenas dois saltos cada um, a não ser o Sargento Enfermeiro Geraldo, mestre de salto que, transferido do Depósito de Aeronáutica do Rio de Janeiro (DARJ) em troca de um desenhista, iria completar a equipe. O objetivo inicial era ministrar instruções de abandono de aeronave para os futuros sargentos dentro do programa da Infantaria (coordenado pelo Tenente de Infantaria Araújo) mas, durante os anos, esta missão principal evoluiu. Vamos agora conhecer essa história?

ESPADIM, sua carreira começa aqui…

7516623836_bba9a480abOs 4 anos mais emocionantes das vidas dos cadetes-do-ar da Academia da Força Aérea também são os 4 anos mais memoráveis e desafiadores que os aviadores, intendentes e infantes poderiam ter. Mas como começa a vida de cadete? E o dia-a-dia, como é? Qual o significado da entrega do espadim? Vem com a gente porque hoje vamos acompanhar os detalhes do primeiro semestre dos cadetes da AFA.

Estágio de Adaptação à Vida Militar

Começou. Eles estão devidamente matriculados e alojados na Academia da Força Aérea, prontos para aprender a defender a Pátria, morrendo por ela se preciso for. Assim começa o estágio de adaptação (EAD) à vida militar, ou o chamado TMB, Treinamento Militar Básico. De uma forma ou de outra toda pessoa egressa da vida civil passa por esse estágio. Para os cadetes-do-ar, então, tudo é novo e o EAD é todo voltado para a máxima ”Até onde você aguenta?” Imaginem vocês que essa fase é tida para que os cadetes se conheçam mais, buscando explorar todo potencial que eles têm, algo que só é possível quando são levados ao limite. O mais interessante é que o limite – lá eles aprendem – é sempre bem mais além do que eles poderiam supor. Sempre há uma energia, que eles mal sabiam existir, guardada para as situações adversas.

“Eu sabia que vocês viriam”

6807679155_7a794f0b76Foi o que disse um dos sobreviventes do acidente com o avião FAB 2068, em 1967. Na ocasião, 30 aeronaves voaram mais de 1000 horas para resgatar o pelotão de Infantaria da Aeronáutica que estava na aeronave C-47, caída na Amazônia.

Essa foi a missão que consagrou o dia da aviação de busca e resgate, dia 26/06. Mas não foi a primeira vez em que militares realizaram um resgate… Vocês sabem de qual missão estamos falando? Deixem seus palpites nos comentários! Nesse post, vocês vão poder conhecer mais sobre a atuação do Esquadrão especialmente habilitado para fazer busca e salvamento na FAB, o Pelicano. Veremos também curiosidades, treinamento, além de histórias de outros esquadrões que apoiaram essas missões em prol de salvar vidas. Vem com a gente!

O dia dos vigilantes do Brasil!

1000062_678728988811319_1912792181_nTudo começou com um balão durante a Guerra do Paraguai. Em 24 de junho de 1867, os balões foram utilizados pela primeira vez para reconhecimento das áreas inimigas e das tropas paraguaias nas fronteiras. De lá para cá, muitas coisas evoluíram! Atualmente, modernos sensores são usados por aeronaves de última geração na atividade importante de vigilância do espaço aéreo brasileiro.

Mas por que estamos falando deste dia? Simples, hoje é o dia da Aviação de Reconhecimento, os nossos olhos vigilantes do Brasil. Para entender a importância da Aviação de Reconhecimento, teremos que voltar a 1947, quando voar pela Amazônia era um verdadeiro desafio. O oceano verde e infinito era um mistério para o piloto. Não havia comunicação e radares, a leitura atenta das poucas cartas de navegação era a forma de não desviar da rota no “inferno verde” (como era chamada a Amazônia nesta época). Saiba mais agora!

São João sem balão

2895918Estamos no período de comemorações juninas. Comidas típicas, muita alegria e decoração caipira. Até aí nada de novo, não é? Mas a verdade é que essa época é bastante temida entre pilotos e envolvidos na aviação. Sabe por quê? É a época em queaumenta a presença de balões no céu, trazendo risco de acidentes para tripulantes e muitas outras pessoas inocentes.

Esse post, além de falar sobre as consequências dessa prática, que é considerada crime, é para alertar você, jovem leitor, que dá pra fazer bem mais do quesimplesmente não aderir a essa prática. Você pode ajudar o CENIPA  (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) a ter mais dados para trabalhar na prevenção, sabia?

A Infantaria da FAB nasce aqui!!!

dsc00584Após falar sobre a formação do piloto da FAB, área de saúde, engenharia e intendência, dedicamos este post especialmente pra você que gosta de adrenalina e situações de risco, e que faz disso a sua doutrina de vida… estamos falando da INFANTARIA.

E para isso nos deslocamos até a sede do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (EAS ou PARASAR), na Base Aérea de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, a “Sentinela Alada do Pantanal”.

Muitos candidatos em época de concurso escolhem a Infantaria pelo contato que um dia tiveram com a rotina desses profissionais do EAS. Não foi diferente com o Primeiro Tenente Infante Filipe Abdias Careta de Souza, “O que me motivou a buscar a infantaria na AFA foi o PARASAR. Eu sabia que lá era o local onde estava reunido o pessoal da área da infantaria mais operacional”.

O dia dos nossos guardiões da paz

3Pessoal, o nosso post de hoje é uma homenagem aos profissionais que são designados para atuar em locais de conflito em missões da Organização das Nações Unidas (ONU) em qualquer parte do mundo. São os chamados “peacekeepers”, homens e mulheres, civis e militares, que já serviram ou ainda servem em operações de paz. O “Peacekeeper Day” (Dia Internacional dos Mantenedores da Paz das Nações Unidas), celebrado em todo o mundo no dia 29 de maio, foi criado em 2003 pela Assembléia Geral da ONU.

Nas Forças Armadas, os mantenedores da paz são os militares “boinas azuis”. O Brasil participa das missões de paz da ONU desde 1956, quando enviou tropas para Suez, no Egito (O canal de Suez fica entre a África e o Oriente Médio…lembra do conflito Israel e Palestina?) São anos de dedicação ao ideal da conciliação e da paz mundial.

E a FAB? Bem, a nossa Força leva nas aeronaves da Aviação de Transporte, militares e material para os países em pacificação. Até que, em 2011, enviou o seu primeiro pelotão de Infantaria para Porto Príncipe, capital do devastado Haiti.  Vamos conhecer agora a história da FAB no país ?

Formação do Piloto de A a Z – Aviação de Patrulha

P-95 BANDEIRULHA (86)Pessoal, no último post da série “Formação do Piloto da A a Z”  falamos dos caçadores. Agora, explicaremos como é a formação do piloto da Aviação de Patrulha.  Os nossos patrulheiros são os vigilantes das fronteiras do Brasil, sempre a postos para encontrar o inimigo escondido no mar ou salvar uma embarcação ou pessoa perdida. Quer saber mais? Então, vamos lá! Salve a Patrulha!

Depois dos quatro anos de formação na AFA, o futuro patrulheiro segue para o 1º/5º GAV, o Esquadrão Rumba, que fica na Base Aérea de Fortaleza (CE).  No Curso de Especialização Operacional, o estagiário da Patrulha vai passar pelas instruções teóricas e conhecer a parte básica do voo com a aeronave C-95 M, o  Bandeirante. Você pode perguntar: não entendi, mas o Bandeirante não é um avião de transporte? É sim, mas a parte básica de voo é realizada em conjunto com os pilotos da Aviação de  Transporte.

Salve a Patrulha!

aviacao

A aeronave B-25 Mitchell cumpria a vigilância da rota entre Fortaleza e o arquipélago de Fernando de Noronha quando avistou um submarino. Era realmente o “Barbarigo”, que quatro dias antes havia afundado o navio “Comandante Lyra”. A tripulação comandada por pilotos da Força Aérea Brasileira foi atacada pela artilharia antiaérea do submarino, até que mirou e lançou dez bombas próximas ao alvo. Era o início da virada da Batalha do Atlântico Sul nas costas brasileiras. Emocionante, não? Esta é a história do Dia da Aviação de Patrulha, tema do nosso post de hoje!

Do Oiapoque ao Chuí! Operação Ágata 7

As fronteiras de todo o País estarão mais protegidas a partir deste sábado! Sabe por quê? As Forças Armadas deram início a mais uma Operação Ágata! Você já ouviu falar dessa mega estrutura? Ela envolve as três Forças Armadas, e desde sua primeira edição a FAB participa com o emprego de aeronaves no combate a ilícitos (desde o tráfico de drogas, à extração de minerais e madeiras e até ao escoamento de gado de forma ilegal), inclusive com Veículos Aéreos Não-Tripulados! Quer ter uma ideia da nossa presença na Ágata? Veja foto e o vídeo da explosão de pistas clandestinas na Amazônia:

1 ano de Lei de acesso à informação

laiQue tal falarmos sobre transparência? O que vocês sabem da LAI, a Lei de Acesso à Informação? Bom, hoje faz 1 ano que  essa lei foi implementada e nesse post vocês vão poder conferir  o quanto todos nós temos a ganhar com a sua devida aplicação e também como fazer para utilizá-la.

Basicamente, a LAI regulamenta o direito constitucional de acesso dos cidadãos às informações públicas, sendo aplicável aos três Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. Ficou confuso? Explicamos já: através da lei o cidadão brasileiro tem o direito dereceber dos órgãos públicos informações de seu interesse particular ou de interesse coletivo. Você pode solicitar dados oficiais de todos os orgãos públicos citados acima com exceção de dados pessoais de terceiros e as informações classificadas por autoridades como sigilosas. E tudo isso sem precisar apresentar justificativa. Um grande passo para a democracia, não acham?

Concurso Sua Mãe bem na foto: confira o resultado

Untitled

Bom, pessoal. Finalizamos o concurso do Dia das Mães e podemos dizer: não foi nada fácil selecionar as 20 melhores. Tivemos fotos muito bacanas e situações de mães-filhos bem emocionantes. Nesse post vocês poderão conferir nossa seleção segundo os critérios: criatividade, inovação, originalidade e emoção. As fotos que mais se aproximaram desses itens foram meticulosamente analisadas por nossos profissionais de comunicação para chegar ao veredito final. Parabéns para os ganhadores e principalmente para as mães que, estejam ou não fardadas, são indiscutivelmente nossas heroínas!!!

61 anos de muitas acrobacias e adrenalina

8001861029_e3f4f3fc02_zQuando vemos as aeronaves coloridas surgirem no céu e o locutor anunciando com aquela animação, já sabemos o que vai acontecer: chegou a hora da eletrizante apresentação do Esquadrão de Demonstração Aérea, a Esquadrilha da Fumaça. Os olhos grudados no céu acompanham cada manobra dos nossos embaixadores da Força Aérea Brasileira. Os rastros de fumaça são inesquecíveis!!! Este post lembra uma data mais que especial, gente! Os  61 anos da Esquadrilha da Fumaça!  E ainda aproveitamos para apresentar algumas novidades. Vamos lá?

Este ano é de mudanças para os pilotos e os anjos da guarda (como os mecânicos são chamados…) da Fumaça.  O querido monomotor T-27 Tucano foi substituído pelo caça A-29 Super Tucano. Por isso, a Fumaça suspendeu por período indeterminado as suas demonstrações.  Este ano é um desafio e tanto para os nossos fumaceiros, que estudaram a aeronave, treinaram em simuladores e já estão voando nos céus de Pirassununga, em São Paulo, a base da Esquadrilha. O que eles acham deste novo desafio?

Senta a Púa!

“…o Barbarigo foi o primeiro submarino atacado pela Força Aérea Brasileira na Segunda Guerra Mundial. Até o final do conflito no Atlântico Sul, 11 deles foram afundados em cerca de 15 mil missões de patrulha.”

Hoje comemoramos 68 anos do término da Segunda Guerra Mundial e esse dia é conhecido como o Dia da Vitória. A participação do Brasil aconteceu com o envio da recém criada Força Expedicionária Brasileira (FEB), que lutou na campanha de libertação da Itália. Aproveitamos para relembrar a coragem dos nossos expedicionários e destacar a alma do serviço militar – o sacrifício da própria vida!!! (lembram dos posts passados?). Vamos ver algumas fotos da época?

Concurso Sua Mãe bem na foto: veja os novos prêmios que serão entregues aos ganhadores

KIT PRONTOPara todos que já estão participando do Concurso Sua Mãe bem na foto e já enviaram suas fotos e, também, para quem ainda vai enviar, temos uma ótima notícia. Vamos entregar mais prêmios para as melhores fotos!!!!

Isso mesmo, além dos prêmios já divulgados no post de lançamento do Concurso (veja aqui), vamos entregar também 10 kits com produtos da Farmácia de Manipulação da Escola de Especialistas de Aeronáutica.