Main menu

NVGVocê já deve ter ouvido falar nos Óculos de Visão Noturna (NVG), não é mesmo? Mas você sabia que a Força Aérea Brasileira (FAB) já os utilizou em um resgate REAL? Há cinco anos, em 2009, foram utilizados pela primeira vez pelo Esquadrão Pantera (5º/8º GAV), sediado na Base Aérea de Santa Maria, a bordo do clássico Helicóptero UH-1H Huey, realizando a mais nobre missão da FAB: a de salvar vidas!

 

A missão foi acionada após o desaparecimento de um homem no chamado Morro da Antena, região periférica de Santa Maria (RS). Após sair para realizar uma trilha, começou a ter sua vida em risco quando se perdeu durante a tarde, sendo agravado pelo cair da fria noite (menos de 5ºC). Primeiramente o Corpo de Bombeiros foi acionado para realizar a busca deste desaparecido. Por meio de telefone celular, foram coletadas algumas informações como tempo de caminhada, visualização do pôr do sol, pontos marcantes no terreno, bem como sua posição relativa a antenas e fios que existem no local. Após esgotarem-se os esforços dos bombeiros, foi solicitada ajuda à BASM, que repassou a necessidade à II Força Aérea, sendo então, o Esquadrão Pantera, acionado para o cumprimento desta difícil missão, no período noturno. A situação era delicada, e o resgate pedia pressa. Do contrário, a vítima poderia morrer, devido à baixa temperatura no local. Era uma noite de domingo, em que as condições eram ideais para se operar com os NVGs: a meteorologia estava boa e a lua oferecia excelente nível de claridade.

NVG 1

A tripulação decolou para a região indicada pelos Bombeiros, iniciando uma busca visual no terreno. O relevo era montanhoso e com muitos fios e antenas, o que exigiu atenção redobrada de todos a bordo. Obstáculos como esses são visualizados com certa dificuldade com o uso dos óculos. Após certo tempo de intensa busca, foi possível a identificação do sobrevivente graças a um fator peculiar e interessante relativo aos Óculos de Visão Noturna: seu funcionamento dá-se da seguinte maneira: toda e qualquer incidência de luz (seja fonte de luz ou um ambiente iluminado) é potencializada em milhares de vezes e exibida de forma visível para o operador. Ao mexer em seu aparelho celular, a vítima emanava uma quantidade de luz relativamente alta comparada ao ambiente ao seu redor. Esse contraste gerado foi o fator determinante pela identificação do homem durante o procedimento de busca.

“Realmente seria muito difícil encontrar a vítima se não fosse a luz do seu celular. Eu visualizei uma claridade no meio da vegetação escura e logo vi que aquilo deveria ser nosso sobrevivente.” Disse o tripulante que realizou o primeiro avistamento.

Como a região não apresentava local ideal para o pouso da aeronave, foi necessário o procedimento de içamento com o uso do guincho do tipo duplo, o qual consiste em descer um homem de resgate para analisar as condições da vítima e julgar se será necessário o uso da maca ou será realizado da forma que ocorreu. Felizmente a pessoa não se encontrava machucada, apenas apresentava alguns sintomas de hipotermia. Após o resgate, já a bordo do helicóptero, a vítima foi levada ao campo de futebol da Brigada Militar de Santa Maria, sendo amparada por unidades móveis de socorro.

O 5º/8º GAv também foi o Esquadrão que implantou o uso do NVG como ferramenta operacional para a Aviação na Força Aérea Brasileira. Naquela oportunidade, um oficial do Esquadrão, o Ten Av Brauner, foi mandado aos Estados Unidos para realizar o curso teórico e prático do equipamento, a fim de trazer o conhecimento necessário para o desenvolvimento de uma doutrina de voo compatível com a segurança e a operacionalidade da Unidade Aérea. Posteriormente, toda essa doutrina e experiência foram difundidas pela FAB, sendo que hoje, quase todos os Esquadrões de voo operam com NVGs.

Inclusive, militares da Força Aérea do Chile iniciaram um intercâmbio no Esquadrão Pantera nesta semana (29/09 a 03/10)! Entre os assuntos discutidos entre os militares, destaca-se a doutrina de voo com Óculos de Visão Noturna! Leia mais.

Veja também alguns momentos em que a FAB utilizou o NVG neste ano:

Pelicano opera com óculos de visão noturna em transporte aeromédico

Esquadrão Pelicano salva vítima picada por cobra com auxílio de óculos de visão noturna

Esquadrão Poti emprega armamentos à noite pela primeira vez no Brasil

Esquadrão Falcão realiza capacitação para utilização de Óculos de Visão Noturna

Esquadrão Harpia realiza treinamento com óculos de visão noturna

Força Aérea realiza missão com óculos de visão noturna

Helicópteros se deslocam para proteger cidades-sede

FAB salva homem picado por cobra no Pantanal

FAB realiza pela primeira vez lançamento de material pesado com óculos NVG

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Comente pelo Facebook