Main menu

19330737091_f2e55e1365_o

Toda criança quer ser alguém quando crescer… A maioria delas quer algo bem específico… Ser piloto, astronauta ou bombeiro. Bem, nós temos os três na FAB. Mas deixemos o piloto e o astronauta para outra oportunidade e vamos nos aventurar mais nos perigos da vida. Todo mundo conhece e já viu um bombeiro, uma viatura ou até uma equipe em ação. Só que poucos conhecem quem são os Bombeiros da Força Aérea, como é a formação deles, onde atuam e muito mais…

Curtiu??? Quer saber mais? Vem com a gente!  wink

Quem são eles!

Os Bombeiros da FAB não apagam tão somente o fogoEles salvam vidas!!! E além, eles atuam intensivamente nos aeródromos, garantindo a segurança no pouso e decolagem de aeronaves. Também podem operar na proteção de contra incêndio em edificações e na condução de situações emergenciais envolvendo acidente aeronáutico.


18704242924_bb22116107_oConsumado o acidente, o objetivo imediato é chegar ao local do desastre no menor  tempo possível e fazer de tudo para obter o controle da situação, pensando sempre no salvamento e na segurança dos ocupantes da aeronave. Normalmente, há grande possibilidade de incêndio. O fogo, tão logo iniciado, alastra-se rapidamente e, se não controlado a tempo, em poucos minutos torna impossível a sobrevivência dos ocupantes da aeronave. Nessas condições, para uma pronta e eficaz resposta, os Bombeiros de Aeródromo necessitam de viaturas especiais, os CCI – Carros Contra Incêndio, veículos projetados especificamente para cumprir as missões de salvamento e combate a incêndio em emergências aeronáuticas e outras do gênero. Esse carro aí na foto tem menos de 1 minuto para chegar ao local e entrar em ação. Em qualquer situação, a ação do corpo de incêndio da FAB é quase que imediata.

#Vocêsabia que nos aeródromos brasileiros não é permitida a utilização de espumas resistentes a álcool, em qualquer proporção e/ou solução?  laughing

 Como ser um deles!

Existem duas formas de se tornar um Bombeiro da FAB: a primeira é pelo Curso Básico de Bombeiro da Aeronáutica (CBBA) e a outra é pelo Curso de Formação de Sargentos com especialidade em bombeiro (CFS).

O CBBA é voltado apenas para militares da Força – soldados, cabos e sargentos. Após o curso, esses profissionais atuarão operacionalmente na área de contra incêndio dos aeroportos nas Bases Aéreas, na prevenção de incêndios, salvamentos em sinistros aeronáuticos e práticas de combate ao fogo.

17581786744_f5231538e1_o

O CFS, por sua vez, é uma das modalidades oferecidas na Escola de Especialistas da Aeronáutica (EEAR).  De lá, os militares formados atuarão de forma similar aos que se formam no CBBA, realizando atividades de prevenção, salvamento e combate a incêndio nos aeródromos e edificações do Comando da Aeronáutica. O diferencial  desse curso é que a forma de ingresso é para civis, enquanto o CBBA tem como foco os militares.

O nosso Flickr elaborou uma mega seleção com as melhores fotos dos nossos guerreiros do fogo! wink

Se liga também no vídeo que preparamos para você que se interessa pela carreira de bombeiro da FAB.

 

Nem tudo se apaga com água…

Você acha que os agentes químicos dos extintores são todos iguais? Acha que o conteúdo de um extintor urbano é o mesmo de um de aeródromo? Sabe qual é a composição? NÃO?!?!?!?!?! Os incêndios são classificados em 4 classes:  A, B, C e D.

  • “classe A” são materiais sólidos inflamáveis.  Exemplos: madeira, papel,etc. Os combustíveis da classe “A” são identificados por um triângulo verde com a letra “A” no centro;
  • “classe B” são líquidos inflamáveis. Exemplos: gasolina, álcool, etc. Os combustíveis da classe “B” são identificados por um quadrado vermelho com a letra “B” no centro.
  • “classe C” são equipamentos elétricos energizados. Exemplos: quadros elétricos, motores elétricos, etc. Os combustíveis da classe “C” são identificados por um  círculo azul com a letra “C” no centro.
  • “classe D” são metais combustíveis. Exemplos: magnésio, titânio, etc. Os combustíveis da classe  “D” são identificados por uma estrela amarela de cinco pontas com a letra  “D”no centro.

classes-incendioNos aeródromos são utilizados os agentes extintores “Classe B”. O principal agente reagente é a espuma, composta de água, LGE (líquidos geradores de espuma) e ar. Já o agente secundário é o pó químico, composto de CO², ar comprimido e nitrogênio.

 

Combatendo o incêndio por terra e céu!

E quando o fogo é em mata? Quando é em grande proporção? Como vamos atuar? Fique tranquilo que a FAB cuida disso!

O combate a incêndio aéreo também constitui uma capacidade dos militares. Contudo, aqueles que compõe o corpo do combate aéreo não são bombeiros, são tripulantes da Aviação de Transporte. Atuando em todo país, sempre alerta, estão prontos para atuar com lançamento de água ou até mesmo no transporte de material e pessoal especializado, os próprios bombeiros!

Quer conhecer a aviação de transporte? Confira a matéria no Portal FAB: http://migre.me/qAOwa

Pouca gente sabe, mas o C-130 Hércules é bastante utilizado para cumprir esse tipo de missão. Para tanto, ele incorpora um sistema – o Modular Airbone Fire Fighting (MAFFS). Esse “aparelho” é composto por 5 tanques de água e 2 tubos (projetados pela porta traseira). Os pilotos que realizam esse tipo de missão fazem um treinamento especial. Durante o sobrevoo, a aeronave deve alcançar uma altitude de 50 metros e soltar o jato de água na extensão da aérea em chamas. Após lançar 12 mil litros de água (capacidade máxima), a aeronave deve pousar para recarga.

VIDA ALHEIA E RIQUEZAS SALVAR!!!!!!!

Bom, essa aventura acaba por aqui, mas nossos guerreiros continuam na missão. Gostaram? Vocês podem deixar suas sugestões. Não percam nosso próximo papo e fiquem ligados aqui. laughing

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Comente pelo Facebook