Main menu

10148570_793447737349870_742534535_oVocê sabia que a Força Aérea Brasileira (FAB) possui a única universidade militar na América Latina? E que nesta universidade é ministrado um Curso de Mestrado Profissional em Ciências Aeroespaciais com nota 4 na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)? Conheça no nosso post de hoje, a Universidade da Força Aérea Brasileira (UNIFA).

A UNIFA, localizada no centenário Campo dos Afonsos, no Rio de Janeiro, é o centro de pós-formação militar da Força Aérea Brasileira. É na UNIFA que é realizada a pesquisa e o desenvolvimento da Ciência Aeroespacial brasileira e, além disso, é onde os militares da FAB desenvolvem seus conhecimentos e se capacitam cultural e profissionalmente.

Formada por uma reitoria, onde o comandante exerce o cargo de Magnífico Reitor, por uma vice-reitoria e um braço administrativo, a UNIFA é estruturada através de um modelo semelhante ao que as principais universidades públicas e privadas praticam no Brasil. Dentro dessa estrutura educacional, focada nos estudos da defesa e segurança nacional, a Universidade ainda possui três pró-reitorias, dois centros de estudos, uma coordenadoria e uma editora.

“A UNIFA mantém uma estrutura administrativa que é exemplo de otimização de serviços, provendo para todas as unidades do campus suporte de infraestrutura, finanças, pessoal, alimentação, entre outros. Tudo isso é administrado, controlado e coordenado pela administração da Universidade, o que gera uma grande economia de recursos humanos e financeiros” destacou o Comandante da UNIFA, Major-Brigadeiro do Ar Luis Antonio Pinto Machado.

A Universidade conta ainda com três escolas subordinadas, Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR), Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais da Aeronáutica (EAOAR) e Centro de Instrução Especializada da Aeronáutica (CIEAR), responsáveis pelos cursos de pós-formação da FAB. No campus da Universidade, ainda existem quatro unidades sediadas, Comissão de Desportos da Aeronáutica (CDA), Museu Aeroespacial (MUSAL), Instituto de Medicina Aeroespacial (IMAE) e Centro de Documentação da Aeronáutica (CENDOC).

K1600_IMG_6385

ECEMAR

No Campus da Universidade são realizados os cursos de mestrado profissional em ciências aeroespaciais, Curso de Política e Estratégia Aeroespaciais (CPEA), Curso de Comando e Estado-Maior (CCEM), Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAP), e cursos de especialização como os de idiomas, preparação de instrutores e administração de ensino.

Os cursos, que por ano atendem aproximadamente 2.500 alunos, recebem suporte administrativo e logístico da administração da Universidade, integrando todas as suas atividades acadêmicas. É ainda publicada a Revista da UNIFA, o que garante visibilidade das pesquisas dedicadas aos temas inerentes às Ciências Aeroespaciais.

Revista da UNIFA.

Revista da UNIFA

A instituição de ensino também possui uma infraestrutura que permite ao pesquisador e a qualquer usuário os meios necessários para o bom andamento de suas investigações e atividades voltadas para aquisição e produção de conhecimento.

Investiu-se na modernização da Biblioteca Central, na ampliação de seu acervo e no acesso ao Portal de Periódicos CAPES. Convergindo-se com a política de fomento às atividades de pesquisa, a Universidade está se inserindo na Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), instrumento de integração entre instituições dedicadas ao ensino e pesquisa nacionais e internacionais.

Em 2015, dentre outros projetos, a UNIFA pretende retomar o doutorado em Ciências Aeroespaciais, uma pós-graduação em docência superior, um MBA em parceria com a EAOAR e abrir um novo mestrado, utilizando a expertise do IMAE e da CDA, focado em capacitação física e voltado às atividades operacionais da FAB.

“Nós estamos aumentando o número de professores doutores no quadro permanente de professores. Com isso iremos aumentar o número de pesquisas em mestrado e reabriremos o doutorado. Todas essas pesquisas realizadas na Universidade são de interesse do Comando da Aeronáutica, de acordo com as necessidades dos Grandes Comandos da FAB” explica o Comandante da UNIFA.

Seminário na UNIFA

Vice-Reitoria

Segundo o Brigadeiro Intendente Luiz Tirre Freire, Vice-Reitor da UNIFA, “a vice-reitoria, por meio da sua estrutura acadêmica, realiza a supervisão didática, coordenação e suporte dos cursos dentro do Campus, garantindo assim a qualidade do ensino”.

A UNIFA, em virtude da sua condição de universidade, precisa desenvolver três atividades que são consideradas a base da educação superior, neste caso, a pesquisa, o ensino e a extensão.

A inter-relação dessas três atividades configura um ciclo, onde cada uma das partes determina e, ao mesmo tempo, é determinada pelas demais: a pesquisa como produção de um determinado saber; o ensino como transmissão desse saber e a extensão como a devolução desse saber à sociedade, sob forma de atividades culturais e eventos científicos. Ou seja, o que diferencia uma universidade de outras instituições de ensino superior é, justamente, a tarefa de realizar essas três atividades de maneira indissociável.

A Pró-Reitoria de Extensão (PROEXT) é o setor que tem como atribuição estabelecer parcerias com outras instituições de ensino, visando ao desenvolvimento de projetos de interesse comum, que permitam a melhoria da qualidade do ensino.

Responsável pelas atividades acadêmicas de ensino, a Pró-Reitoria de Ensino (PROENS) planeja, estrutura e coordena as atividades acadêmicas dos Programas de Pós-Graduação da universidade.

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu da universidade tem por finalidade desenvolver e aprofundar a formação de profissionais diplomados em diferentes cursos superiores de graduação, em temas de interesse do Comando da Aeronáutica, na área do Poder Aeroespacial e da Defesa Nacional.

A Pró-Reitoria de Pesquisa (PROPES) tem entre suas atribuições realizar o fomento, a criação e o gerenciamento de grupos de pesquisa. Dessa forma, cooperando com a atividade de ensino desenvolvida pela Pós-Graduação e convergindo com a política de fomento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), a Pró-Reitoria de Pesquisa trabalha de forma sistêmica para integrar ensino e pesquisa dentro da instituição.

O Centro de Estudos Estratégicos (CEE) tem como atribuição a produção de conhecimentos complementares à rotina do campus, cientificamente adquiridos, que atendam às demandas por soluções a médio e longo prazo para a UNIFA, no campo de pesquisas acadêmicas, em assunto de Defesa Nacional, através da promoção estímulo e participação de eventos que tragam à discussão esta temática, além da integração com os demais órgãos congêneres.

O Centro de Memória do Ensino (CME) tem suas atividades voltadas para a preservação, a organização, a guarda e a divulgação de acervos significativos para o resgate da história militar e da educação militar, além da promoção de estudos e pesquisas voltados para a reconstrução da história militar e do ensino militar.

A Coordenadoria de Assuntos Acadêmicos (CAAD) gerencia as atividades de divulgação, cogitação, seleção e ordem de matrícula relativa a todos os cursos realizados no Campus da UNIFA em coordenação com as Pró-Reitorias e Organizações de Ensino subordinadas nos assuntos acadêmicos do campus.

UNIFA.

UNIFA

Cursos

Mestrado Profissional em Ciências Aeroespaciais

O Curso de Mestrado Profissional em Ciências Aeroespaciais, atualmente qualificado com nota 4 pela CAPES, é um programa de pós-graduação que possibilita o aprofundamento em pesquisas de assuntos diretos e de interesse do Poder Aeroespacial. Suas atividades acadêmicas incluem estudos relativos à Teoria do Poder Aeroespacial, Gestão Estratégica, Fundamentos da Ciência e Tecnologia, Fundamentos da Ciência Política, Fundamentos de Relações Internacionais, Pensamento Estratégico Militar Contemporâneo, História da Aviação Militar, Metodologia da Pesquisa, Ética e Filosofia, além de Seminários de Pesquisa.

Curso de Política e Estratégia Aeroespaciais

Curso destinado aos Oficiais Superiores do posto de Coronel com o objetivo de fornecer conhecimentos que os capacitem a formular e conduzir a Política Militar da Aeronáutica, considerando a Política de Defesa Nacional, estabelecendo a correlata Estratégia Militar da Aeronáutica.

Segundo o Comandante da ECEMAR, Brigadeiro do Ar Maximo Ballatore Holland “o Curso de Política e Estratégia Aeroespaciais é o curso de carreira que habilita os militares a se tornarem os futuros oficiais-generais da Força Aérea, capacitando-os para auxiliar, assessorar e dar os destinos da alta administração da FAB”.

Curso de Comando e Estado-Maior

O Curso tem por objetivo capacitar os Oficiais Superiores nos postos de Major e Tenente-Coronel para o exercício das funções de Comandantes, Chefes, Diretores e Oficiais de Estado-Maior.

Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais

O curso visa desenvolver nos militares do Comando da Aeronáutica as capacidades de gestão, de assessoramento e de liderança relacionadas às questões administrativas e operacionais no setor de atuação de cada Oficial.

Unidades subordinadas

Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica

A ECEMAR  é  a  Organização Militar de ensino superior do Comando da  Aeronáutica que  tem  por finalidade  ministrar  cursos  de  altos estudos militares a oficiais da Força Aérea Brasileira e de Nações Amigas. “O papel da ECEMAR é forjar os líderes que darão o destino da nossa Força Aérea” ressaltou o Brigadeiro do Ar Maximo Ballatore Holland, Comandante da ECEMAR.

Palestra Comandos Militares de Área do Rio de Janeiro.

Palestra Comandos Militares de Área do Rio de Janeiro na ECEMAR.

Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais da Aeronáutica

A EAOAR, conhecida carinhosamente como “Casarão do Saber”, tem 66 anos dedicados ao processo de ensino-aprendizagem. Sua missão é aperfeiçoar oficiais subalternos e intermediários, visando ao desenvolvimento de competências específicas para o desempenho de funções administrativas, de assessoramento e operacionais, por meio do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais da Aeronáutica.

Aula na

Aula na EAOAR.

Centro de Instrução Especializada da Aeronáutica

O CIEAR é a organização de ensino, integrante da UNIFA, coadjuvante da pesquisa no campo do ensino e da especialização de pós-formação, visando ao aperfeiçoamento e à atualização de seus cursos e estágios. É, ainda, a única Organização de Ensino, subordinada ao Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS), que atua como polo de Ensino a Distância (EaD), ministrando cursos não presenciais de idiomas e cursos híbridos (fase a distância/fase presencial).

A unidade ministra em média 25 (vinte e cinco) cursos, anualmente, não apenas aos militares e civis da Força Aérea e demais Forças Armadas do Brasil, como também a militares de Nações Amigas, formando aproximadamente 1000 (mil) alunos por ano.

Unidades Sediadas

Comissão de Desportos da Aeronáutica

A CDA orienta e controla a instrução de educação física, aplicação do Teste de Avaliação do Condicionamento Físico e dos candidatos ao ingresso no COMAER bem como gerencia os diversos cursos e programas de educação física. Promove os desportos militares no âmbito do COMAER, incentivando a prática desportiva, é o representante do COMAER junto à Comissão Desportiva Militar do Brasil (CDMB) e demais entidades desportivas nacionais.

A CDA apoia as seguintes modalidades desportivas militares e olímpicas: Paraquedismo, Tiro Esportivo, Pentatlo Militar da Aeronáutica, corrida de orientação, Atletismo, Badminton, Futebol de campo, judô, Kickboxing e Karatê para duzentos (200) atletas, oferecendo suporte orientação nutricional e fisioterápico.

Treinamento de atletismo. Foto: SO Armando.

Treinamento de atletismo. Foto: SO Armando.

Karatê. Foto: 1S Xavier.

Karatê. Foto: 1S Xavier.

Instituto de Medicina Aeroespacial

A organização foi criada em 1993, como Núcleo do Instituto de Fisiologia Aeroespacial (NuIFISAL). Batizada com o nome atual em 2009, o IMAE é a organização de saúde do Comando da Aeronáutica que tem por finalidade desenvolver o estudo, a pesquisa, o aperfeiçoamento, o treinamento e a instrução da Medicina Aeroespacial.

Camara hipobárica

Câmara hipobárica do IMAE.

Treinamento SAR

Treinamento SAR.

Museu Aeroespacial

O Musal é o maior e mais importante museu de aviação do Brasil. Localizado no Campo dos Afonsos, berço da aviação brasileira, na cidade do Rio de Janeiro, foi inaugurado em 18 de outubro de 1976. Está subordinado administrativamente ao Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica (INCAER) desde 1986.

Seu acervo é constituído por diversas aeronaves, motores, armas e objetos vinculados à história da Aeronáutica e da aviação brasileira, além de ampla documentação histórica. Em exposição permanente, encontram-se 80 aeronaves, inclusive uma réplica exata do 14 Bis, o primeiro avião construído por Santos Dumont. Possui ainda 12 salas expositivas temáticas e um hangar de restauração.

Uma das exposições do MUSAL: "A FAB na Guerra".

Uma das exposições do MUSAL: “A FAB na Guerra”.

Centro de Documentação da Aeronáutica

O CENDOC tem por missão planejar, gerenciar, controlar e executar as atividades relacionadas à Documentação, ao Cerimonial Militar e ao Arquivo Permanente do COMAER, estando diretamente subordinado ao Comando Geral do Pessoal (COMGEP).

Na missão do CENDOC, destacam-se as atividades de Arquivologia, Biblioteconomia, Correspondência, Imprensa, Publicações e Heráldica Militar no COMAER, bem como as atividades de preservação de peças e documentos representativos da história da Aeronáutica e do tombamento do patrimônio histórico da Aeronáutica.

Centro de Documentação Histórico da Aeronáutica

Centro de Documentação Histórico da Aeronáutica.

Conheça a história do centenário Campo dos Afonsos onde a UNIFA se localiza

O Campo dos Afonsos vivenciou momentos de alegrias e sacrifícios em prol da formação cultural da aviação brasileira. Surgiu com o Aeroclube Brasileiro em 1912, caminhou para a criação da Aviação Militar do Exército com o apoio da Missão Francesa em 1920 e sofreu com os revoltosos no levante comunista de 1935. Acolheu, em sua área operacional, convidados ilustres como o “Pai da Aviação”, Alberto Santos Dumont, em 1932, e o dirigível Graff Zeppelin em 1936.

K1600_Foto cendoc banner

Serviu de palco e iluminou a criação do Ministério da Aeronáutica, em 1941, e, no mesmo ano, a criação da Escola de Aeronáutica. Preparou o 1º Grupo de Aviação de Caça para a 2ª Guerra Mundial em 1944, aplaudiu a 1ª demonstração da Esquadrilha da Fumaça em 1952, expandiu-se com a criação da Base Aérea dos Afonsos, em 1957, mudou sua designação de Escola para Academia da Força Aérea em 1969 e, em 1970, brevetou a última turma de cadetes.

O local também formou com orgulho as duas primeiras turmas do quadro feminino de Oficiais da Aeronáutica, recuperando, em 1983, a sua tradição de ensino com criação da UNIFA, resguardada num belo complexo arquitetônico, direcionada e consolidada para preservação histórica, cultural e ambiental.

Veja, abaixo, fotos históricas do Campo dos Afonsos.

K1600_Vista Aérea 14

K1600_foto 01

Curtiu esse post? Então aproveite e visite o site da UNIFA: https://www.unifa.aer.mil.br/

Na sequência, conheça a Revista da UNIFA: https://www.revistadaunifa.aer.mil.br/index.php/main

Quer conhecer o MUSAL? Veja mais informações no site http://www.musal.aer.mil.br/

Até o próximo post.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Comente pelo Facebook